top of page
income markets.jpg

ANÁLISES

Fique a par das novidades do mundo da alta finança e mantenha-se atualizado para fazer os melhores investimentos no momento certo.

ARTIGOS DE OPINIÃO

ANÁLISES  DE MERCADO

LANÇAMENTO DE ARTIGOS

NOVIDADES FINANCEIRAS

O Investimento que levou à paixão pelo Imobiliário

Atualizado: 19 de nov. de 2020

O investimento em imobiliário é um investimento natural e deve fazer parte da carteira de investimentos de qualquer pessoa. É, no longo prazo, um dos investimentos mais rentáveis. Com este primeiro artigo pretendo explicar ao leitor como me apaixonei por este setor. Inicio hoje uma série de artigos de educação imobiliária. Espero que aprecie!

É sempre a altura certa para se pensar no investimento imobiliário pois este é o que tem menos risco numa carteira de investimento. Mas para se ter segurança no mesmo, deve-se estar rodeado de bons profissionais.

Conto aqui a história de além de ter sido um bom investimento, foi a da descoberta de uma profissão gratificante, e a de a respeitar, esta se for bem executada por um bom profissional, transmite tranquilidade ao cliente num negócio. Em simultâneo com o nascimento de uma vontade de aprender mais sobre o ramo e de pensar em poder seguir essa carreira profissional.

Um dia surgiu em pensamento comprar casa como a qualquer comum mortal tem, nesse dia avancei para a minha pesquisa nos locais habituais que qualquer pessoa inicialmente faz, Internet, e se passava por mediadoras olhava para as montras, situações comuns.

Primeiramente segui o meu instinto, numa cooperativa em que era sócia, disseram que iam construir e eu pensei vou já segurar este negócio, era o quê mesmo?! Soube que iriam construir apartamentos de todas as tipologias, com garagens em box fechada (pagas à parte, claro), avancei sem pestanejar, e dei sinal para guardar o meu lugar, tal e qual, como um comum mortal.

Meses depois, não sentia que este seria o negócio da minha vida e comecei a procurar mais oportunidades, depois de algumas pesquisas, deparei-me com algo que podia interessar bastante, tinha dois caminhos, o proprietário e a imobiliária, ainda antes de alguma vez pensar em trabalhar no ramo, o meu pensamento foi, vou deixar isto nas mãos de quem sabe mais do que eu, e, que é mais imparcial, o mediador imobiliário, o que sabia era muito pouco ou nada, do que devia ou não fazer para comprar uma casa, tinha receio de que me pudessem enganar (mais uma vez, pensamentos comuns), foi então que tive o primeiro contacto com este meio, do lado do comprador.

Contactei então o mediador, que se prontificou a ajudar, marcou reunião, a minha escolha era para um imóvel que ainda estava em construção, não havia nada a não ser as fundações. Fui à reunião, e, percebi, ou melhor, senti que seria aquele o negócio, que esta seria a casa que queria comprar. Talvez tenha sido aqui que começou algo, que nunca tinha sentido, uma vontade de aprender mais sobre imóveis e o mundo do investimento imobiliário.

Mas para conseguir sinalizar este negócio ainda tinha que recuperar o sinal que tinha entregue à cooperativa. Fui então aconselhar-me, e saber como poderia ser ressarcida, ao que me indicaram ser possível, mas que iria prevalecer a boa vontade do outro lado. Veio a verificar-se a boa vontade e recebi o sinal de volta sem penalizações.

Avancei de imediato para aquele que vinha então a ser o negócio que queria e que se veio a concretizar. O mediador envolvido ajudou em tudo, foi incansável, isto de comprar em construção não é de um todo o mais tranquilo, uma vez que a partir de certo momento a única coisa que se deseja é ter a casa concluída, e sem dúvida existem vários momentos diferentes até tudo estar terminado. Demora o tempo necessário a que tudo esteja de acordo com o que se escolhe e terminado, para se escriturar sem problemas, isto para quem está a comprar parece que o tempo de espera, é eterno.

Tudo correu bem, o negócio fez-se sem qualquer problema, e podia ter tido, visto ser um prédio que estava em construção, e nunca mais me esqueci de que quem me estava a vender dizer,- "acredite Menina está a fazer um excelente negócio, daqui a algum tempo vai valer muito mais."- e eu pensar, "Hum Hum, conversa de vendedor, a sua sorte é que eu quero mesmo".

Como disse anteriormente foi naquele momento que senti que o mundo imobiliário era um caminho bastante interessante, que poder ter um mediador para ajudar, a tratar de toda a burocracia, a ajudar no que se deve ou não fazer, nas técnicas de negociação que existiram (noutra altura falarei sobre elas), na tranquilidade que foi passada, durante todo o processo, foi decisivo para que suscitasse muito interesse em seguir este ramo.

Sim, este é um sector bastante interessante, se a vontade for a de seguir este caminho, o mesmo será com um percurso de aprendizagem constante, em que nunca se sabe tudo, pois aprende-se hoje técnicas que serão para a vida toda e outras momentâneas, ou seja, adequadas apenas a cada ciclo económico, ou mesmo a cada cliente ou situação especial.

Neste caminho tem de haver verdade, na experiência que partilho houve, quando o Senhor da mediadora disse, - "Acredite Menina está a fazer um excelente negócio, daqui a algum tempo vai valer muito mais."- e eu, lá está, não levei a sério, mas acabei por perceber mais tarde, que o mesmo tinha dito a verdade. Entre variadas situações, em que o mediador sempre cumpriu, e foi sempre verificada a veracidade do que dizia.

Passado algum tempo, entrei então no ramo imobiliário, segui mais uma vez o que senti ser o caminho certo, e sim, é onde me sinto feliz e realizada, onde sei que posso ver que os clientes ficam felizes ao fazer o seu primeiro, segundo, terceiro, e mais investimentos, poder vender sonhos, que se tornam realidade não é necessariamente para todos. E sim, o Senhor da imobiliária teve razão, coloquei a minha casa por brincadeira à venda, e quer acreditem ou não que, passados apenas dois meses de a ter escriturado, davam mais 50 000,00€.

E agora estão a pensar, isso foi nos bons tempos. E eu digo, o investimento imobiliário é dos poucos que tem sempre um Bem, esse Bem pode-se converter em liquidez total (venda do bem), ou rendimento faseado (arrendamento), depende quase sempre do momento da vida, e da nossa tomada de decisão.

A conclusão à minha tomada de decisão em relação ao investimento em imobiliário que fiz, foi sem dúvida determinante para acreditar que tinha feito um bom negócio, e porquê? Simples, depois de passar duas grandes crises financeiras que todos sabem, não foi fácil, a passar esta, e perceber que o investimento feito, actualmente vale o dobro. Investir em imobiliário é um investimento natural, que se torna bastante rentável. Esta não é uma experiência fictícia, ou apenas uma história de alguém que se conhece, esta é real, é contada na primeira pessoa.

A conclusão, neste pequeno excerto de vida, é que o caminho que se está a percorrer muitas vezes ainda não é o final, que as escolhas não são estanques, que sem querer tropeçamos no que irá ser a nossa Carreira Profissional, e que se aproveitarmos muitas vezes os nossos instintos, mas acima de tudo acreditarmos, conseguimos. Mas, calma, parece um percurso muito fácil, mas não é, como nenhum. O caminho é acentuado, irregular, cheio de obstáculos, tem de haver muito foco, determinação e trabalho. Esta é uma profissão de Saber Fazer, Saber Aconselhar, mas acima de tudo Saber Ser!

Um investimento que levou à paixão do imobiliário. É determinante a vontade de aprender, para o crescimento pessoal e profissional.



Joana Filipa Gomes da Silva Ramos Franco Agente Imobiliária

30 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page