top of page
income markets.jpg

ANÁLISES

Fique a par das novidades do mundo da alta finança e mantenha-se atualizado para fazer os melhores investimentos no momento certo.

ARTIGOS DE OPINIÃO

ANÁLISES  DE MERCADO

LANÇAMENTO DE ARTIGOS

NOVIDADES FINANCEIRAS

Homo Deus Trader – Psicologia de Trading

Atualizado: 19 de nov. de 2020

Autor: Fernando Marques


Yuval Noah Harari, no livro Homo Deus, refere que a procura imoderada da felicidade conduz muito provavelmente à infelicidade e não à felicidade. Buda tinha feito uma afirmação ainda mais radical ao ensinar que a procura de sensações agradáveis está na origem do próprio sofrimento. Tais sensações não passam de vibrações efémeras e sem sentido. Mesmo que as experimentamos, a nossa reação não é de alegria. Em vez disso, limitamo-nos a desejar mais. Dai que, por mais sensações de felicidade e de excitação que se tenha, estas jamais bastarão.

O historiador refere ainda que se, para mim, a felicidade são estas sensações fugidias pelas quais anseio cada vez mais, então sou obrigado a procurá-las constantemente. Quando finalmente consigo alcançá-las, desaparecem, e como não me contento com a mera recordação de prazeres antigos, tenho de voltar ao início. Quando mais anseio por estas sensações agradáveis, mais tenso e insatisfeito me sinto. De modo a alcançar a verdadeira felicidade os seres humanos têm de travar a procura por sensações agradáveis em vez de a acelerar.

Qual a razão de introduzir uma passagem do livro Homo Deus num artigo de psicologia de trading. A resposta é simples. Este texto aplica-se totalmente ao trading e explica o insucesso da maior parte dos traders. Muitos procuram ação constante e não sabem parar. De modo a alcançar sucesso os traders têm de travar a procura por sensações agradáveis em vez de a acelerar. Têm de ser disciplinados e seguir o seu plano.

Ganhar dinheiro nos mercados financeiros não depende apenas dos conhecimentos adquiridos e, muito menos, da sorte. Antes de se pensar em ganhar é muito importante começar por não perder.

O trading não é simples, antes pelo contrário. Porém, a maior parte dos traders gosta de complicar o processo. Deve-se seguir a máxima do keep it simple.

Antes de lerem o texto infra faço a seguinte sugestão: escrevam a vossa definição de trading, ou seja, o que é o trading na vossa opinião? Pessoalmente a definição que mais se enquadra na minha forma de estar nos mercados financeiros é a seguinte:

“O trading é um jogo de reconhecimento de padrões numéricos. Usamos a análise de mercado para identificar os padrões, definir o risco e determinar quando tomar mais valias. O trade ou funciona ou não funciona. Em qualquer caso continuamos para o trade seguinte. É tão simples quanto isto, mas certamente não é fácil” (Mark Douglas).

Ninguém é bom numa profissão sem dedicação e esforço. São necessários muitos anos para se conseguir ser eficaz e eficiente numa profissão. Então porquê que a maior parte dos aspirantes a traders quer ser milionário no 1.º dia que faz trading? Este é um dos maiores obstáculos ao sucesso de um trader, pois acabam por perder o dinheiro rapidamente.

Quer ser trader? Muitos dizem que sim mas não estão dispostos a trabalhar. Apenas sonham com milhões. Se fosse fácil estavam todos milionários. Foram estas as perguntas que me fizeram quando frequentei a primeira formação de trading:

· Está disposto a investir muito tempo para aprender a negociar?

· Está disposto a fazer o trabalho?

· Fará o que for necessário para ter sucesso?

· Está disposto a concentrar o seu tempo e energia no planeamento e não nas negociações?

· Está disposto a planear os trades e negociar com base no plano e não com base em emoções?

Foram e são questões que recordo diariamente e que tento transmitir a todas as pessoas que me perguntam sobre como negociar.

O objetivo de qualquer trader é obter mais-valias com regularidade, embora poucas pessoas o consigam fazer. O que está então por detrás dessa pequena percentagem de traders que obtém sistematicamente bons resultados?

Será mais conhecimento do mercado? ler mais livros de análise técnica e/ou fundamental? Frequentar mais formações?

Pessoalmente sempre pensei que sim! Concordo totalmente que é e será sempre muito importante fazê-lo. Porém, neste momento, em que me tornei um trader consistente, concordo plenamente com Mark Douglas, ou seja, o fator determinante é o psicológico.

Aprender mais sobre os mercados com o objetivo de evitar a dor emocional irá constituir um problema porque quanto mais se aprende mais irá esperar dos mercados, fazendo com que tudo se torne ainda mais difícil de suportar quando os mercados não fizerem o que dele se espera. Criamos, de forma involuntária, um ciclo vicioso em que quanto mais se aprende, mais debilitados ficamos. Quando mais debilitado se torna, mais se sente obrigado a aprender. O ciclo irá continuar até ele desistir de exercer trading por aversão ou por reconhecer que a causa básica dos seus problemas de trading é o seu ponto de vista, não a sua falta de conhecimento do mercado.

Eu, tal como a maioria das pessoas que entram no trading, sempre pensei que ser um trader é sinónimo de ser um bom analista de mercado. Atualmente, na minha opinião, isto não pode estar mais longe da verdade. Surpreendido com a minha afirmação? Uma boa análise de mercado pode certamente contribuir para o sucesso ao desempenhar um papel de apoio, nas não merece a atenção e a importância que a maioria dos traders lhe atribui. Por detrás dos padrões comportamentais do mercado nas quais é tão fácil fixarmo-nos existem algumas características psicológicas que determinam como alguém precisa de ser para operar eficazmente no mercado.

Os traders que quebram o ciclo e conhecem o sucesso são os que aprendem a aceitar a responsabilidade e o risco.

Não definir o risco, não limitar as perdas ou não encaixar ganhos são três dos erros de trading mais comuns. Porquê? Simplesmente porque nunca devemos esquecer que tudo pode acontecer e devemos ter sempre em conta o inesperado.

O trader comum não predefine o seu risco, não reduz as suas perdas e nem realiza ganhos sistematicamente, porque o trader comum não acredita que tal seja necessário. A única razão porque acredita que não é necessário é que acha que já sabe o que vai acontecer a seguir, com base naquilo que observa estar a acontecer agora. Ou seja, se já sabe não há qualquer razão para aderir a estes princípios. Pensar que sabe será a causa de praticamente todos os erros de trading que pode cometer.

A convicção mais eficaz e funcional que pode adquirir quanto ao trading é que tudo pode acontecer. Ao pensar assim, irá funcionar como um fundamento sólido para a construção de todas as outras convicções e atitudes que precisa para ser um trader consistentemente bem sucedido.

Na ótica de Mark Douglas, quando se está a convencer a si mesmo que está certo, o que está a dizer a si próprio é o seguinte: eu sei quem está neste mercado e quem está prestes a entrar e a sair. Sei o que pensam. Além disso, conheço a capacidade de cada um agir e, com esta informação, sou capaz de determinar como as ações de cada uma destas pessoas irão afetar o movimento dos preços. O que acha disto? Irrealista? Absurdo?

Quanto menos se preocupar em saber se está certo ou errado, mais claros para si serão os sinais do mercado e mais facilmente vai abrir ou fechar uma posição ou exercer um stop loss, ficando dessa forma mentalmente disponível para não perder a próxima oportunidade.

Ao criar a convicção de que tudo pode acontecer, estará a treinar a sua mente para pensar em termos de probabilidades. Para os traders que aprenderam a pensar em termos de probabilidades, não há dilema. Predefinir o risco não levanta problemas a estes traders porque não fazem trading de uma perspetiva do certo ou errado. Aprenderam que fazer trading não tem nada a ver com estar certo ou errado.

Devemos ser rígidos nas regras e flexíveis nas nossas expetativas. Ser rígido nas regras para adquirir uma sensação de autoconfiança. Quando mais rígida é a expetativa, mas o trader tem que adaptar, violar ou quebrar as suas regras para servir a sua relutância em desistir que quer a favor daquilo que o mercado está a oferecer.

Para eliminar o risco emocional do trading, é preciso neutralizar as expetativas quanto ao comportamento do mercado. Para o fazer, tem de estar disposto a pensar a partir das perspetivas do mercado. Lembre-se que o mercado comunica com base em probabilidades.

Para pensar em termos de probabilidades, temos de criar uma atitude mental coerente com os princípios fundamentais de um ambiente probabilístico. Uma atitude mental probabilística no contexto do trading consiste em acreditar no seguinte: (adaptado do livro trading in the zone, Mark Douglas)

· Tudo pode acontecer;

· Para ganhar dinheiro não precisamos saber o que vai acontecer a seguir;

· Cada momento no mercado é único;

· Fazer trading não tem nada a ver com estar certo ou errado;

· O trade ou funciona ou não funciona;

· Uma oportunidade não é mais do que uma probabilidade maior da ocorrência de um acontecimento do que outro.

Deve ainda respeitar os seguintes princípios da consistência:

· Identifico objetivamente as minhas oportunidades;

· Predefino o risco de cada trade;

· Não persigo o preço, deixo o preço vir ter comigo;

· Aceito completamente o risco e estou disposto a fechar a posição se o mercado virar contra mim;

· Ajo sobre as minhas oportunidades sem reservas ou hesitações;

· Tomo as minhas mais valias quando o mercado me disponibiliza dinheiro;

· Monitorizo continuadamente a minha suscetibilidade para cometer erros;

· Compreendo a absoluta necessidade destes princípios de sucesso consistente e, por conseguinte, nunca os violo.

Não queira ser um Deus Trader. Seja disciplinado e siga o seu plano. keep it simple!

Fernando Marques

Co-Founder at Income Markets, Docente Universitário e Consultor de Gestão


223 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

コメント


bottom of page